O Quinta del Carmen em Aruba proporciona requintadas refeições na mansão que foi um importante hospital do início do século XX. Muita história e cultura holandesa na “one happy island”.

Para quem conhece um pouco da história de Aruba é praticamente impossível ficar indiferente assim que avista a fachada do Quinta del Carmen, uma das grandes construções da rica história cultural da ilha, este prédio passou por tantos momentos interessantes que decidimos fazer um resumo para você:

Tudo começou em 1916 quando o famoso arquiteto Adriaan Laclé, decidiu construir uma casa estilo “cunucu” – a palavra conucu significa campo ou interior do país em papiamento – para fins de semana e férias e a nomeou em homenagem a sua filha Maria Del Carmen. A palavra Quinta veio da língua portuguesa, esta expressão é frequentemente usada para definir uma propriedade rural com casa de habitação mas que não fica tão distante da área urbana.

Devido à criação da Eagle Refinery em Aruba, uma refinaria de petróleo bruto proveniente da Venezuela, aumentaram muito os acidentes nos navios e a empresa adquiriu a Quinta Del Carmen e toda terra circundante transformando a mansão em um hospital na década de 1920. Quando a Segunda Guerra Mundial Começou a refinaria foi posta em espera e o hospital fechou, caindo em total abandono nos anos seguintes até que os holandeses Luc Beerepoot e Gerco Aan Het Rot compraram a propriedade e a restauraram completamente conservando todas as características originais para transformar em um restaurante.

Então, quando você estiver jantando confortavelmente no Quinta del Carmen você estará em um dos hospitais que presenciou grandes momentos da história do petróleo mundial.

No Quinta Del Carmen cada quarto foi transformado em um ambiente especial e climatizado, ideal para reuniões familiares e entre amigos ou então para um encontro romântico rodeado de antiguidades coloniais holandesas.

Como a ilha tem pouca incidência de chuva (entre 250mm e 500mm ao ano) uma ótima pedida é jantar no magnífico jardim ou então no terraço acolhedor e desfrutar de uma noite romântica e descontraída sob as estrelas.

Durante nossa visita o atendimento foi amigável e todos funcionários demostraram um grande conhecimento dos pratos e bebidas, inclusive nos informando que o chef/proprietário se utiliza de muitas das receitas populares de sua avó, portanto a inspiração do cardápio é totalmente holandesa.

Fomos recebidos com um Couvert de deliciosos pães caseiros e manteiga temperada com ervas seguidos por uma taça de espumante como cortesia de boas vindas. Achamos este procedimento muito simpático e acima da média para Aruba.

Do menu “Hot Appetizers” escolhemos Calamari, anéis de lulas empanadas acompanhadas de curry com leite de coco e mix de vegetais – US$ 12,00 (cerca de R$ 38,00 em 03/2017) – e também Crispy Shrimp, camarões levemente maltratados regados com molho picante, servidos com legumes e abacaxi. – US$ 14,00 (cerca de R$ 45,00 em 03/2017) – Ambos pratos estavam muito bem preparados, com destaque especial para os deliciosos molhos.

Para acompanhar a refeição escolhemos o La Crema Chardonnay, proveniente de uma das 40 vinícolas da família Jackson (grupo Kendall-Jackson) e que ostenta três estrelas Hugh Johnson 2015. Este vinho é produzido de colheitas no clima quente da Califórnia e embora passe por madeira tem paladar menos marcante que o esperado de um vinho americano, o que deixa os finais redondos, sem ser enjoativo, foi uma ótima sugestão do wine bar do Quinta del Carmen. – US$ 65,00 (cerca de R$ 208,00 em 03/2017) –

A refeição seguiu com a Caribean Lobster Tail, o único prato que decepcionou (e muito) na noite. A lagosta que geralmente tem sabor marcante mesmo sem tempero, estava totalmente insípida, borrachuda nas extremidades e fria no meio. – US$ 45,00 (cerca de R$ 144,00 em 03/2017) –

Se você desejar muito uma lagosta em Aruba sugerimos visitar o Aqua Grill e pedir o Steamed Live Maine Lobster, custa apenas US$ 3,00 a mais e é muito melhor servido.

Uma refeição acima da média foi o Escargots & Mushrooms, os caracóis selecionados e salteados com cogumelos no alho estavam celestiais, para ficar melhor ainda foram servidos com pães, o que nos fez entregarmos o prato “limpinho” para a atendente. – US$ 13,00 (cerca de R$ 42,00 em 03/2017) –

Para sobremesa tivemos Mocca Crème Brulée, adoramos o creme em infusão com o café e a cobertura de caramelo que estava crocante e homogenia. – US$ 8,00 (cerca de R$ 26,00 em 03/2017) –

Nossa experiência no Quinta del Carmen foi agradável, fazer uma refeição nesta histórica mansão e provar alguns dos “dutch grandma’s favorites” nos proporcionou uma sensação muito prazerosa. Recomendamos este restaurante a todos que procuram um lindo ambiente, bom atendimento e ótima carta de vinhos.

Não perca todas nossas matérias sobre o Aruba neste link: comerdormirviajar.com/tag/aruba

Você encontrará nossas fotos no instagram.com/comerdormirviajar
Para ver tudo o que postamos sobre o Aruba basta buscar pela tag #CDVTripAruba

Quinta del Carmen
Bubali, 119
Oranjestad – Aruba – caribe
+297 587 7200
quintadelcarmen.com

Mais uma descoberta holandesa em nosso álbum: Mãos Pelo Mundo.

Comentários pelo Facebook
728x90

7 COMENTÁRIOS

  1. Certamente iria escolher jantar no terraço! Achei a sobremesa linda! Uma noite especial em Aruba! Amei a foto das mãozinhas! 🙂

  2. Esse texto caiu como luva! Estou em meio a planejamentos de uma viagem para Aruba e estou buscando restaurantes. A Quinta del Carmen entrou pra lista e como número 1 depois de ler seu texto. Me parece tudo muito delicioso e o lugar um charme, ainda mais com toda essa história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here