Encontramos no Roadkill Cafe & OK Saloon um museu de preciosidades do Velho Oeste Americano, um restaurante com alma, história e os ótimos pratos de uma gastronomia rica de sabores.

Continuando a busca pelos locais pitorescos americanos encontramos Seligman, entre as cidades de Flagstaff e Kingman. O município se autodenomina “ponto de nascimento da histórica Rota 66” e mesmo que Springfield no Missouri conteste essa afirmação é inegável que o espírito da Rote 66 é muito mais vivo nesta região que ainda conserva o estereótipo das cenas que vemos nos filmes de viagem.

A Route 66 é conhecida como a “Estrada Mãe” e é indiscutivelmente a estrada mais famosa dos Estados Unidos, nenhuma road trip americana estará completa sem dedicar muitos quilômetros a estes cenários espetaculares. Para ler mais sobre nossas descobertas no Arizona é só clicar aqui: comerdormirviajar.com/tag/arizona 

Foi justamente na cidade de Seligman que encontramos o Roadkill Cafe & OK Saloon. O nome do restaurante e a sugestão de uma aventura gastronômica única nos motivou a conhecer este lugar.

Antes mesmo de entrar no Roadkill já vivenciamos um pouco da vida no velho Oeste. Nos arredores do restaurante encontramos a primeira prisão territorial do Arizona, totalmente preservada. A carrocinha com grades já manteve presos bandidos notórios como Seligman Slim, Four Fingered Frank e o lendário Carl “Curley” Bane.  

Ao lado da prisão encontram-se réplicas das fachadas de lojas clássicas old west. Este espaço serviu como pano de fundo para muitos filmes, clipes musicais, documentários e comerciais de TV.

O termo “Roadkill” sempre foi utilizado de forma pejorativa pelos caminhoneiros que cruzavam os Estados Unidos e queriam se referir aos restaurantes de beira de estrada como “vendedores de carne ruim”, mais ou menos como o pessoal do Brasil que se refere a  algumas comidas de rua como “churrasquinho de gato”.

A ideia que tivemos de “aventura gastronômica” foi porque a legalidade em se pegar animais mortos nas rodovias e vender em restaurantes estilo “Roadkill” varia de estado para estado nos Estados Unidos.

No Tennessee, por exemplo, recuperar e consumir bichos atropelados (com exceção de animais de estimação ou domésticos) é perfeitamente legal perante a lei e não necessita de nenhum registro ou intervenção, já no estado de Maine a polícia tem que marcar os animais mortos antes dos moradores levarem para casa.

No Colorado as pessoas podem consumir os animais atropelados encontrados em beiras de rodovias desde que autorizados pela Divisão de Parques e Vida Selvagem, mas os restaurantes que desejarem servir cozidos e bifes de bichos mortos encontrados nas estradas não é simples, a carne precisa ser fresca e não estar muito machucada.

No Arizona, as leis estaduais não só proíbem a coleta e consumo de “roadkill” como a jurisprudência também proíbe especificamente a caça de camelos (as leis americanas podem ser bem doidas às vezes).

Tudo aqui no RoadKill cafe é inspirado nos estados onde o consumo de animais mortos à beira da estrada é permitido, inclusive os itens do cardápio incluem pratos com nomes como: “Rigor Mortis Tortoise” (rigidez cadavérica da tartaruga), “Rack of Raccoon” (tormento do guaxinim) e “The Chicken That Almost Crossed the Road” (a galinha que quase atravessou a rua).

O menu infantil não fica de fora e exibe itens com os sugestivos nomes: “Donald Forgot to Duck” (Donald esqueceu o pato), “Poached Bambi Burger” (hambúrguer de Bambi roubado), “Barney Con Carne” e “Rocky the Low Flying Squirrel” (Rocky, o esquilo que voa baixo). – Traduções totalmente livres e de acordo com a nossa interpretação –

O fato de não encontrarmos animais atropelados no menu nos causou um misto de frustração com alívio, mas ao mesmo tempo aprendemos uma grande lição de como os “marqueteiros” americanos conseguem fazer grandes esquemas para pegar-turista que funcionam de forma exemplar!

O Roadkill Cafe é repleto de referências à Route 66 e embora realmente não sirva animais encontrados mortos à beira da estrada as várias cabeças nas paredes e os exemplares empalhados criam o clima ideal ao restaurante.

Aqui é muito fácil de distinguir os turistas dos moradores locais, afinal de contas existe sempre um grupo com várias câmeras em punho e outro que entra, senta e começa a beber e conversar como se não tivesse mais ninguém no bar.

O ambiente do OK Saloon nos deixou completamente imersos no Velho Oeste Americano, as paredes e o teto são revestidos com madeiras rústicas onde vários implementos agrícolas dividem espaço com armadilhas para animais, frigideiras e muitas notas de dólares com mensagens deixadas pelos turistas.

A comida é deliciosa, super temperada e com molhos variados e saborosos. As bebidas são servidas em grandes frascos e repostas o tempo todo.

Como a indecisão era grande optamos pelo Roadkill Platter, uma amostra dos pratos favoritos pelos clientes composto por Cheddar Cheese Poppers -pimenta Jalapeño coberta de queijo cheddar e frita com farinha crocante-, Fried Zucchini -abobrinha frita empana em massa caseira-, Buffalo “Bat” Wings -asinhas de frango com molho secreto e 7 pimentas- e Onion Rings -anéis de cebola apimentados com molho de churrasco-. – US$ 15,99 (cerca de R$ 52,00) em 07/2017 –

Antes de sairmos do restaurante passamos na loja de presentes e lembranças divertidas, ideal para comprar aqueles souvenirs que lotam a sala de casa mas acabam nos trazendo ótimas lembranças.

Deixamos Seligman no fim da tarde e seguimos de volta a Peach Springs onde estávamos hospedados.

O assunto “Route 66” imperou em nossas filosofias ao crepúsculo: O que faz desta estrada que hoje está praticamente abandonada (substituída pela moderna e eficiente Interstate-40 com suas oito pistas) um mito? Por que esta antiga e mal conservada faixa de concreto desperta tantas emoções?

A resposta foi uma só: Esta não é apenas mais uma rota, este é o símbolo do espírito empreendedor norte-americano, uma via que foi construída com a missão de juntar estados tão diferentes entre si e permaneceu com a alma dos antigos desbravadores, sem maquiagens ou mesmices, sem a interferência dos tempos modernos. A Route 66 segue sendo uma aventura inesquecível para aqueles que querem mergulhar na história do povo deste país.

Seligman é a cidade do Velho Oeste responsável pelo sucesso e herança cultural que fez da Rota 66 uma via tão popular e o Roadkill Cafe é um dos melhores exemplos de como o marketing bem colocado pode levar os turistas por uma ótima viagem gastronômica com pratos fartos e muita bebida.

Se o cardápio engraçado não traz verdadeiros animais mortos por atropelamento para nossa mesa, pelo menos arranca muitas risadas dos comensais (exceto dos vegetarianos e ativistas dos direitos dos animais). Este restaurante definitivamente merece estar na lista de destinos imperdíveis da Rota 66.

Não perca todas nossas matérias sobre a região neste link: comerdormirviajar.com/tag/arizona

Você encontrará nossas fotos no instagram.com/comerdormirviajar
Para ver tudo o que postamos nesta viagem basta buscar pela tag #CDVTripGCW

Road Kill Cafe & O.K. Saloon
W. Pine Street, 22830
Seligman
Arizona – USA
+1 928 422 3554
route66seligmanarizona.com/the-roadkill-cafe.html

Uma experiência “You Kill It, We Grill It” em nosso álbum: Mãos Pelo Mundo.

Comentários pelo Facebook

728x90

2 COMENTÁRIOS

  1. já fiz muitas viagens, e tive muitos bons momentos graças ao que eu li no Comer Dormir Viajar, muito obrigado, continuem assim

  2. Adorei seu site é de longe o mais informativo dentre os os que já vi em português…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here