O tour Valle de la Luna é a oportunidade perfeita para conhecer um lugar com beleza única no Deserto do Atacama, uma paisagem onde qualquer foto vira cartão postal.

Praticamente todos que visitam San Pedro de Atacama pela primeira vez tem o Tour Valle de la Luna e Valle da la Muerte como passeio de estréia. Isto acontece porque neste passeio a variação de altitude em relação à cidade é muito baixa e não é necessário esforço físico exagerado nem longas caminhadas.

Mesmo sendo o tour com menor dificuldade na região nunca menospreze o fato de que você estará no deserto mais alto do mundo, acima dos 2.400 metros de altitude em relação ao nível médio do mar, na região mais árida do planeta e com amplitude térmica entre -10°C e 40°C, portanto, hidrate-se o tempo todo, não corra nem faça movimentos bruscos e evite comidas gordurosas.

Este passeio geralmente começa às 16:00 e o ponto de encontro é na agência escolhida. Nós não arriscamos e decidimos fazer com a Ayllu Expediciones, a melhor posicionada na região e que se especializou em atender brasileiros, além de que é uma das únicas que dispõe de cilindro de oxigênio nos carros. O valor do tour foi CLP 50.000 (cerca de R$ 230,00 em 03/2017).

Por tempo limitado quem reservar qualquer tour com a Ayllu Expediciones através do email [email protected] informando que leu este post ganhará 30% de desconto.

A van chegou em 15 minutos no primeiro ponto de parada, a parte superior do cânion do Valle de la Luna. Assim como a maioria dos trajetos no Atacama uma taxa de preservação é cobrada, aqui o ingresso custa CLP 2.000 (cerca de R$ 9,00 em 03/2017). Este é o único ponto onde você encontrará banheiros e uma lanchonete.

Uma pequena caminhada se inicia enquanto no horizonte um dos cenários mais incríveis que já presenciamos vai se revelando, ao mesmo tempo suspiros e sons de alegria vão contagiando a todos, que ao chegar na beira do abismo silenciam completamente. É como chegar a outro planeta, é o visual surreal e estonteante de uma das regiões mais inóspitas da Terra, sem vestígios de vida animal ou vegetal.

As dicas para este passeio são: Utilize óculos escuros, ele irá te proteger do sol e principalmente da poeira e areia que tomam conta do lugar. Vá com roupas leves mas não esqueça do casaco, o passeio começa quente e vai esfriando quando a noite chega, com um casaco no carro você não terá problemas. Procure utilizar um calçado adequado para caminhadas e lembre-se de passar muito protetor solar. Nós ainda estávamos usando chapéus.

Como o Valle de la Luna fica cerca de 3km da cidade de San Pedro de Atacama algumas pessoas preferem fazer esse trajeto de bicicleta (facilmente alugada no centro), mas só recomendamos se você já esteve no Deserto do Atacama outras vezes e conhece bem a região e os sintomas do soroche (mal da altitude).

O nome Valle de la Luna é uma referência ao relevo lunar. Por aqui já existiram lagos e riachos que após os muitos movimentos das placas tectônicas e o desenvolvimento da Cordilheira dos Andes deram lugar a estes imensos paredões de sal cobertos pela poeira das montanhas arenosas e dunas gigantescas que compões o ambiente.

O próximo passo é seguir para a Cordilheira do Sal, a região que fica na parte baixa do Valle de la Luna, e chegar bem perto das rochas compostas de sal, gesso e argila para observar o desenho do tempo e dos ventos que ali se apresenta em forma de erosão.

Do nosso lado a formação rochosa abaloada chamada de Anfiteatro, uma rara montanha que, com este nome, nos estimula a imaginar um combate de gladiadores gigantes como no antigo Coliseu. Ao fundo observamos o imponente vulcão Licancabur, visível em toda a região devido aos seus quase 6 mil metros de altura.

No final do trajeto encontramos o Cânion das Cuevas de Sal e a caverna esculpida por um rio que passava na região à milhões de anos. A entrada é sinalizada com uma pequena placa, no início do caminho nos sentimos minúsculos diante da imponência destes paredões. Nesta hora o apoio e as informações passadas pelos guias são essenciais para se entender a formação e os materiais presentes na caverna.

Aqui é bem importante utilizar o flash do celular ou até mesmo uma lanterna já que a Cueva de Sal vai estreitando e escurecendo ao longo do trajeto. Deixe bolsas e mochilas no carro, elas só irão atrapalhar, evite carregar qualquer coisa extra para poder utilizar as mãos nos pontos de apoio e fazer essa pequena travessia.

A caminhada é leve e a distância é curta mas em alguns momentos o túnel fica apertado e algumas pessoas (principalmente os altos) poderão ter que andar bem abaixados, quase de joelhos.

Na saída uma pequena escalada deverá ser feita, mas a vista lá de cima e a sensação de ter andado por uma caverna em Marte vão compensar o sacrifício e farão ainda mais incríveis as memórias afetivas desta viagem.

Pegamos a estrada novamente até o próximo ponto, uma escultura natural milenar batizada de “Tres Marias” devido aos antigos jesuítas da região que acharam se parecer com três mulheres rezando. Os guias contam que uma das “Marias” caiu devido a ação de um turista que teria a derrubado tentando tirar uma selfie, mas não encontrei nenhum registro oficial sobre este fato, e acho que é mais uma história para “manter os turistas na linha”.

A última parada do tour é no Vale de la Muerte para uma maravilhosa confraternização, daquelas que só a Ayllu proporciona, com vinho, suco de uva, deliciosos petiscos e um dos crepúsculos mais lindos que já vivenciamos.

A vista que temos do vale com suas curvas abstratas, inúmeras formas e cores mudando a cada minuto devido ao pôr do sol nos deixou totalmente apaixonados pela natureza mistica do Deserto do Atacama.

O tour Valle de la Luna é um dos mais incríveis do Atacama. Geralmente é o primeiro contato dos turistas com os cenários de filmes de ficção cientifica que esta região do Chile proporciona, é um passeio que começa onde o único som que ouvimos é do vento que esculpe as montanhas e acaba com o barulho dos novos amigos e das taças se tocando em uma intensa comemoração à vida.

Não perca todas nossas matérias sobre o Atacama neste link: comerdormirviajar.com/tag/atacama

Você encontrará nossas fotos no instagram.com/comerdormirviajar
Para ver tudo o que postamos sobre o Atacama basta buscar pela tag #CDVTripAtacama

Ayllu Expediciones
Calle Toconao, 479
San Pedro De Atacama
Deserto do Atacama – Chile
+56 55 2 592781
www.ayllu.cl

Comentários pelo Facebook

728x90

5 COMENTÁRIOS

  1. Meu sonho é conhecer o Deserto do Atacama. Indescritível deve ser a sensação de ver de perto todos esses destaques do seu post. Parabéns pelas fotografias, incríveis como sempre 🙂

  2. O Atacama parece ser incrível!! As fotos que vejo de lá são fantásticas! Infelizmente não conheço praticamente nada na América do Sul.. Um dia espero mudar isso!! Obrigado por compartilhar!!]

    Abs

  3. oi, gosto do seu trabalho, estou programando minha viagem para daqui uns dias, esta matéria me ajudou :D.

  4. Sensacional esse lugar. É incrível a sensação que as fotos passam. Parabéns pelo post e pela viagem. Abraços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here